Campanha Salarial 2022: Vigilantes de Minas Gerais entram em estado de greve

Compartilhe:

Os trabalhadores e trabalhadoras de segurança privada em Minas Gerais entraram em "estado de greve" nesta quinta-feira (23), em protesto contra a intransigência patronal nas negociações da Campanha Salarial de 2022. A data-base da categoria é 1º de janeiro.

Em reunião com o Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais e as demais entidades representativas da categoria que integram a Campanha, na tarde da última quarta-feira (22), na sede da entidade patronal, em Belo Horizonte, os patrões se recusaram a atender às justas reivindicações da pauta dos trabalhadores e trabalhadoras.

Numa afronta à categoria e suas entidades, a patronal teve a cara de pau de insistir numa contraproposta que retira vários direitos trabalhistas dos vigilantes, conquistados com muita luta ao longo de décadas, e precariza benefícios históricos.

"Após várias rodadas de negociações e um grande esforço da Comissão de Trabalhadores, às vésperas do Natal, os patrões não tiveram o menor respeito aos vigilantes e muito menos sensibilidade nesta época tão difícil, de caos social e pandemia. Mas, não aceitamos e nem vamos aceitar tamanha afronta", revidou o presidente do Sindicato, Edilson Silva.

Preparar a greve

Diante do impasse, Silva afirma que a diretoria do Sindicato não vai permitir quaisquer retrocessos, mas precisa que os trabalhadores e trabalhadoras caminhem juntos com o Sindicato e as demais entidades representativas nessa batalha.

"Agora, o momento é de preparar a greve e irmos pra cima dos patrões para arrancar, de uma vez por todas, um acordo decente. Para que isso aconteça, é fundamental que os vigilantes apoiem a luta, conversem com os colegas sobre o assunto nos locais de trabalho e na internet e participem das assembleias e atividades que forem convocadas daqui pra frente", convoca o presidente do Sindicato.

"Fique ligado nas redes sociais do Sindicato. A qualquer momento você poderá ser convocado a participar de uma assembleia decisiva da Campanha Salarial. Contamos com seu apoio e sua força nessa luta, até a vitória!", finaliza Edilson Silva.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

 

Sindicato dos Empregados das Empresas de Segurança e Vigilância do Estado de Minas Gerais
Sede: Rua Curitiba, 689, 9º andar, Centro, Belo Horizonte/MG. Telefone: (31) 3270-1300
Clube dos Vigilantes: Rua Sindicalista Lúcio Guterres, 537, bairro Chácaras Cotia (Nacional), Contagem/MG.
Telefone: (31) 3665-9142 | E-mail: ovigilante@ovigilante.org.br
Total de visitas: 3892475