< Voltar

Procurador alerta sobre a precarização do trabalho com a reforma trabalhista

Diante dos desafios e os agravos da Reforma Trabalhista, na manhã desta quinta-feira (21), o 1º Congresso Nacional da Contrasp, em São Paulo, recebeu o procurador Francisco Gérson Marques de Lima para palestrar sobre o importante tema.

Na intensa discussão, foram abordados importantes pontos da precarização do trabalho com a reforma trabalhista, como o negociado sobre o legislado, a livre contratação, salários parcelados, a fragilização do movimento sindical e o trabalho autônomo – perdendo direitos conquistados durante anos de lutas.

O procurador também enfatizou sobre o absurdo do chamado trabalho intermitente: o pagamento ao trabalhador ‘pela hora efetivamente trabalhada’.

“Na prática, o trabalhador ficará à inteira disposição da empresa e não receberá por isso. Afinal, o tempo entre um serviço e outro não viabiliza que o trabalhador vá para casa ou faça outras atividades”, afirma.

Ele alertou: "devemos ter cuidado com a falácia de que esta prática existe em outros países e dá certo. Pois, nesses casos, por exemplo, há o pagamento pela hora em que o trabalhador fica à disposição da empresa, o que não é contemplado nesta reforma nefasta".

A operacionalização de um novo modelo sindical diante destas precarizações dos direitos dos trabalhadores e novas formas de defesa também foram destaques da palestra. A Contrasp, os sindicatos e as federações filiadas não desistirão da luta, e a união dos trabalhadores e representantes sindicais é fundamental neste momento.

Fonte: Contrasp.